domingo, junho 29, 2008

Memorial do Convento

Hoje é o último espectáculo da 2ª temporada do Memorial do Convento.
Depois de quase 500 sessões, depois de mais de 20 000 pessoas, depois de muitas faltas, confusões, mal-entendidos, enganos, falhas na mesa de luz, entradas erradas... enfim, depois de muito tempo juntos, a equipa do Memorial vai de férias... mas não totalmente.

O Memorial permitiu muitas experiencias boas, permitiu gravar na memória um texto lindissimo, o único texto de lingua portuguesa a ser premiado com um Nóbel.

Promoveu o nascimento de uma equipa que reúne uma mescla de identidades bem diferentes e que tão bem encaixaram umas nas outras, apesar das picardias de quem trabalha tanto tempo junto. Daqui nasceu a Éter-produção cultural.

Ajudou-me a criar uma personagem, que a cada espectáculo cresce mais um bocadinho, evitando a saturação de repetir sempre as mesmas palavras, transformando-as num veículo para descobrir mil e uma maneiras de dizer a mesma coisa.

Modéstia à parte, Bravo à equipa do Memorial!

Voltemos sempre à carga, com novos e bons projectos!

1 comentário:

Eduardo disse...

Eu fui assistir à peça de teatro da obra, no dia 27 de Fevereiro do decorrente ano. Adorei todos vocês, a tua Blimunda, o padre, o rei cheio de maneiras, o cenário grandioso...vocês brilharam a tal ponto, que parecia que estavamos de volta ao século XVII. Parabéns! És uma actriz e blogger talentosa! Tenho 17 anos e também pretendo atingir esse sonho: o de ser actor. Visita o meu blogue:
umrapazinjusticado.blogspot.com. E comenta se quiseres.

Beijinhos e abraços xD